>

sábado, 23 de dezembro de 2017

Limpeza pt.2| Águas & produtos micelares


Depois de a Bioderma lançar a Crealine H2O, mais conhecida em Portugal por Sensibio; o marketing que rodeia os desmaquilhantes nunca mais foi o mesmo. Mas serão as águas micelares tão diferentes dos restantes produtos de limpeza?

Na verdade, e tal como seria de esperar de um produto que tem "micelar" no nome, também estas águas contêm surfatantes. Aliás, se virmos as coisas por esse prisma; todos os produtos de limpeza que têm tensioativos em concentrações suficientes para formar micelas são produtos micelares (diz que agora também há uns champôs com esse nome...)

O princípio de funcionamento das águas micelares é simples: os surfatantes encontram-se agregados em micelas no produto, que é aplicado sobre o disco de algodão. Uma vez que a porção hidrofílica (polar) das moléculas surfatantes tem afinidade para a celulose do algodão, a porção hidrofoba (apolar) fica voltada para o exterior, conseguindo assim captar sujidade da superfície do rosto.

Os surfatantes presentes nas águas micelares são geralmente não iónicos (Poloxamer 184), etc.) e/ou anfotéricos (Polysorbat 20, etc.), associados muitas vezes a tensioativos cationicos (ex: brometo de cetrimónio); e por isso têm um potencial irritante reduzido. Normalmente, estes produtos contêm concentrações elevadas de ingredientes humectantes (glicerina, hexilenoglicol, etc.) que proporcionam hidratação à pele após a remoção do produto enquanto auxiliam a solubilização dos resíduos a remover.

Vantagens

  • Limpeza suave
Como resultado, consegue-se uma limpeza suave; que quando auxiliada pelo uso do disco de algodão, torna-se capaz de remover uma boa parte da maquilhagem.


  • Praticidade
De uma forma geral, os fabricantes destes produtos alegam que não é necessário enxaguamento após a sua utilização.

Isto torna as águas micelares especialmente práticas para as situações em que precisamos de limpar o rosto mas não temos água à disposição. Ao contrário das toalhitas, as águas micelares não precisam de conter concentrações tão elevadas de conservantes, e geralmente são também menos perfumadas. Assim, para uma pele sensível; estes produtos podem ser muito interessantes.

Apesar deste modo de uso ser o mais recomendado pelos fabricantes, o uso diário de uma água micelar sem enxaguamento levanta algumas questões, que vos apresento mais à frente.

Limitações

  • Capacidade de limpeza
Caso utilizem maquilhagem elevada cobertura, à prova de água e até um protetor solar com esta característica; a água micelar poderá não ser o produto mais adequado. Isto deve-se à natureza destes surfatantes, e também ao facto de estes estarem dissolvidos em água; que não será o melhor solventes para estes resíduos. Nesses casos, será necessário realizarem umas quantas passagens com o disco de algodão até que consigam remover a totalidade dos resíduos; e em muitos casos a pele poderá ficar irritada devido à fricção.

  • Remoção sem enxaguamento 
A maioria (senão todos) os produtos desta categoria destinam-se a não ser enxaguados, com o argumento de que os surfatantes têm afinidade para o disco de algodão que aplica o produto, e que por isso não será necessário removê-las com água.

Embora seja provável que isto acontece para uma grande parte dos surfatantes presentes no disco de algodão, até hoje não consegui que nenhuma marca me provasse que isto acontece a esmagadora maioria delas. Provavelmente, se questionarem alguma marca que comercializa águas micelarescom esta indicação, dir-vos-ão que isto não acontece, ou que não provoca uma irritação significativa. E isso até pode ser verdade para muitas pessoas. Contudo,  tendo em conta a sensação que água micelar deixa na pele e risco de que as micelas fiquem retidas; recomendo sempre o enxaguamento após a limpeza com água micelar. Além do mais, o enxaguamento em si é uma forma de garantir uma melhor remoção da sujidade que se encontra na pele.

Para quem tem a pele realmente muito sensível ao enxaguamento comum e usa uma água micelar para saltar este passo, ou se limpam o vosso rosto apenas com água micelar porque têm receio dos efeitos que o calcário pode ter sobre a pele; uma alternativa será pulverizar bastante o rosto uma água termal após a limpeza com água micelar, e limpá-lo com uma toalha limpa (sem esfregar). Claro que esta não é a opção mais barata; mas existem já águas termais a preços bem económicos e com promoções muito interessantes.


Como Utilizar

Quando temos o rosto compleatmente maquilhado, nem sempre é fácil limpá-lo com estes produtos. Primeiro, é preciso aceitar que vão precisar de usar bem mais do que um algodão. Depois, podem utilizar é preciso usar alguma "técnica" durante a  

Claro que podem ter as técnicas que melhor funcionam para vocês, mas se ainda estão completamente à nora e têm que esfregar a pele de cada vez que usam este produto, deixo-vos um vídeo da ISDIN que pode ajudar:





Produtos recomendados

Já vos fale de várias águas micelares aqui no blog, e de  todas as que experimentei estas são as minhas favoritas:


Sem comentários: